Blog

Entrevista com o repórter fotográfico Giuliano Gomes

terça-feira, fevereiro 5th, 2013

Da série 51 entrevistas com fotógrafos.

O entrevistado da semana é o repórter fotográfico Giuliano Gomes, que fala de sonhos e dá dica de como fotografar esportes. Confira:

Giuliano Gomes.

Quem é Giuliano Gomes?

Fotojornalista nasceu na região do leste sulmato-grossense, na cidade de Três Lagoas. Filho de Clarindo e Dalgisa, irmão de Giovane, Cristiane e Rodrigo.

Como iniciou sua carreira?

Meus primeiros trabalhos para o jornalismo diário foram publicados em 2007, pelo jornal Gazeta do Povo, pela indicação do amigo Pedro Serápio, e apoio dos editores , João Bruschz, Silvio Ribeiro e Jefferson B. Oliveira. Além de fotografar para o jornal, comecei a produzir minhas próprias pautas, para o banco de imagens das agências, Estado, Folha Press, Gazeta Esportiva e portal de notícias sobre o Atlético Paranaense “furacao.com”. Hoje, trabalho na assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Educação do Paraná.

Ensaio com Jéssica. Foto: Giuliano Gomes

Além de fotojornalismo, o que mais você fotografa?

Book fotográfico, eventos sociais e eventos corporativos.

Quais as suas impressões sobre o atual cenário do fotojornalismo no Brasil?

O cenário de profundas alterações proporcionado pela convergência digital na imagem fixa (fotografia). Os equipamentos e as mídias hoje são digitais e feitos para exercerem várias funções diferentes de forma integrada. Algo semelhante veio acontecer com os setores de áudio (música) e audiovisual.

Casamento de Paola. Foto: Giuliano Gomes

Você usa as redes sociais para divulgar seu trabalho? Como você pensa o marketing pessoal?

Sim, o marketing pessoal cria novas oportunidades pessoais, e novas oportunidade de negócios.

Você é um bom vendedor de si mesmo como fotógrafo? Em que você deve melhorar?

Provavelmente sim. Acredito que a boa negociação, depende da confiança do cliente em seu produto.

Atlético x Londrina, no Paranaense de 2008. Foto: Giuliano Gomes

O que você considera como uma boa foto?

Alegria, Emoção, seja registrada pelo amador ou profissional.

Teve horas em que você pensou em desistir?

Teve um momento que sim! Quando li esta mensagem, mudei meus pensamentos: “Não grite sua felicidade tão alto, a inveja tem sono leve”.

Ricardo e Márcio no Circuito Nacional de Volei de Praia. Foto: Giuliano Gomes

Já fotografou alguma modelo mau humorada ou que não era fotogênica? Qual a dica para lidar com isto?

Não tive ainda esta experiência. Acho que a melhor forma para desenvolvimento do trabalho, é o fotógrafo estar bem humorado e pensamento positivo.

Você costuma fotografar com um roteiro ou se deixa levar pelo momento?

Prefiro organizar meu trabalho com roteiro. Durante uma produção surgem novas ideias que não fazem parte do roteiro, mas que ajudam num belo material.

Confronto entre policiais militares e ocupantes do terreno invadido no bairro Fazendinha, em Curitiba (PR), em 2008. Cerca de 800 homens da PM, além da cavalaria, foram ao local para cumprir um mandado de reintegração de posse. Foto: Giuliano Gomes

A tecnologia e o retoque digital deixam profissionais e amadores no mesmo patamar?

O amador, pelo lado positivo, executa uma edição de imagem, pelo prazer e sem qualquer interesse pecuniário. O profissional faz pelo amor, conhece o assunto, e sempre esta aprendendo.

Qual sua opinião sobre quem cobra barato demais?

Considerando relatos de colegas de diversas profissões, este assunto é mundial. Quem cobra barato demais atrapalha os bons profissionais, mas não por muito tempo.

Solenidade de Diplomação do então prefeito Beto Richa e seu vice Luciano Ducci. Foto: Giuliano Gomes

Você se considera mais técnico ou artista?

Técnico.

Que sites e livros de fotografia você indica?

Site: Excelente acervo de imagens produzidas por fotógrafos nacionais (profissionais e amadores). Destaque para as ilustrações em preto e branco. www.olhares.com.br. Livro: Sebastião Salgado / Trabalhadores, Terra, Êxodos / Introdução de Christian Caujolle / Editores Lunwerg – Photo Poche.

Primeira etapa do Circuito de Boady Board em Matinhos, litoral do Parana, em 2009. Foto: Giuliano Gomes

Alguma técnica particular que você possa compartilhar?

Estudar bastante o manual do equipamento que possui, praticar o que entendeu, é uma alternativa eficiente. A imaginação, o olhar, é o resultado final para uma boa foto.

Que dica você dá para fotografar em Curitiba?

Curitiba é uma cidade ecológica, conhecida pelos seus belos parques e bosques. São lugares ideais para prática.

Piloto Ingo Hoffmann na Stock Car de 2008 em Pinhais-PR. Foto: Giuliano Gomes

Você tem alguma técnica para fotografar esportes que possa compartilhar com os leitores?

Fotografar esporte é um momento especial que acontece dentro de uma fração de segundo. Fique de olho no visor (a maior parte do tempo). Use a velocidade do obturador para mostrar o movimento e tenha um monopé se puder

Qual partida de futebol que você fotografou e te marcou? Por quê?

A seleção brasileira de futebol venceu a arquirrival Argentina por 3 a 1, em Rosário, na Argentina, em jogo válido pelas eliminatórias sul-americanas, e se classificou para a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. O jogo teve todo ingrediente de uma final de Campeonato. Os melhores jogadores da atualidade em confronto, como: Maradona de técnico pela Argentina, Lionel Messi e Agüero, Kaká, Luis Fabiano, Robinho e outros, foi marcante.

Felipe Melo e Lionel Messi disputam lance de jogo das eliminatórias em 2009. Foto: Giuliano Gomes

Já se envolveu em alguma confusão durante uma pauta? Qual e por quê?

Não.

Existe alguma foto que você busca? Aquela que ainda não fez, mas não sai de sua cabeça.

Cobertura dos Jogos Olímpicos. Esta experiência é a mesma alegria de uma medalha, e da subida ao pedestal olímpico, acredito.

Leave a Comment